Dirce Lino Machado, 73 anos, ficou 35 dias na UTI em estado grave. Família de Amorinópolis supera a doença e inicia o ano com sentimento de gratidão e com expectativa para chegada da vacina, em Goiás

Cerca de 250 quilômetros, o que contabiliza três horas de viagem. Essa foi a distância percorrida por duas ambulâncias no dia 25 de novembro de 2020, entre a cidade de Amorinópolis até o Hospital de Campanha para Enfrentamento ao Coronavírus (HCamp) de Goiânia, unidade do Governo de Goiás que é referência na assistência de pessoas com a Covid-19. Os veículos transportaram o comerciante Welington de Lino Machado, 46 anos, e a sua mãe, Dirce Lino da Silva, 73 anos. Mãe e filho, acometidos pelo coronavírus, foram regulados para internação, admitidos em estado grave e encaminhados diretamente para os leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Welington de Lino ficou dois dias internado na UTI e seis dias na enfermaria. Ele recebeu alta médica sem sequelas e retornou em 29 de dezembro para ficar ao lado na mãe na enfermaria. A idosa venceu uma batalha após 35 dias de UTI e 5 dias de enfermaria. Foi a primeira vez que a cidadã de Amorinópolis - que é mãe de dois filhos e avó de três netos – passou o Natal longe da sua residência e dos seus entes queridos. De dentro da ambulância, mãe e filho retornaram juntos para os seus lares na manhã desta segunda-feira, 4 de dezembro, com a alta médica hospitalar da paciente Dirce Lino.

Welington de Lino relembrou com emoção das palavras da sua mãe no dia 25 de novembro. “Meu filho, só saio daqui viva, junto com você e segurando as suas mãos. Hoje vou levá-la para casa. Só tenho a agradecer a equipe do HCamp que cuidou de nós com muito zelo, profissionalismo e humanidade. Esse vírus não é brincadeira. Quase perdi a minha vida e a pessoa que eu mais amo. Não pude dar um abraço na minha mãe na noite do Natal. Mas vamos recuperar esse tempo em casa, vivos, sem sequelas e com a expectativa da chegada da vacina no nosso estado”, contou. 

Com os olhos marejados e um sorriso de gratidão, Dirce Lino não soltava a mão do seu filho. “Jamais vou esquecer esse dia. É uma vitória alcançada com o empenho e trabalho da equipe deste hospital – que é de primeiro mundo. Não vejo a hora de ver os meus netos”, relatou. 

A enfermeira de Referência da Unidade Semicrítica do Hcamp, Rosania Brito Cardoso, acompanhou a família na saída do Hospital. “Foi um momento comovente, pois nós fazemos o melhor em prol da vida do próximo, essa é a nossa missão, o nosso propósito. Ver mãe e filho retornando para casa é uma conquista, uma alegria imensurável”, afirmou. 

Fonte: Site da Sec. Saúde de Goiás

Data de publicação: 04/01/2021

Créditos: Monique Arruda (texto e fotos)/Agir

Créditos das Fotos: Monique Arruda (texto e fotos)/Agir

Compartilhe!